Como fazer teatro na Missa e na Catequese

de Emílio Carlos


O teatro tem uma força enorme na evangelização de crianças e jovens.
Assistir ou fazer uma peça teatral falando sobre o Evangelho pode ser uma experiência intensa e enriquecedora. 
Porém é preciso que se tomem alguns cuidados para que a experiência seja realmente boa. 
Esses cuidados vão do início ao fim do projeto, desde a escolha do texto até a apresentação em si.
É isso que vamos ver nessa apostila com dicas sobre como fazer teatro na Missa e na Catequese.


1 – Texto

A escolha do texto é extremamente importante. Lembre-se que nem o melhor ator (ou a melhor atriz) do mundo pode salvar um mal texto. Textos fracos geram peças fracas. 
Um bom texto precisa passar a mensagem do Evangelho sem dúvidas, sem valores dúbios ou duvidosos. 

Existem 2 tipos de bons textos para evangelização:
o que dramatiza o Evangelho para dar a mensagem central ao público
o que mostra como o ensinamento do Evangelho pode ser usado no dia-a-dia

O centro do texto precisa ser a evangelização. Toda a trama precisa convergir para os ensinamentos de Jesus, sem ser forçado. 
Não há espaço para vaidade: nada pode ser mais importante do que evangelizar (nem o ego do autor, nem do ator e nem do diretor).

Muitas vezes você não terá tempo de sentar para escrever um texto teatral. É sempre um processo trabalhoso, que requer muita experiência e técnica (o que inclui cursos, escrever e reescrever várias vezes o mesmo texto até atingir um bom resultado, etc).
Como o texto é a alma da peça não é bom improvisar. A solução é procurar livros dos vários autores que tem textos teatrais publicados para evangelização. Procure conhecer vários desses trabalhos para adquirir. 
Dessa forma você não terá que se preocupar com o texto e poderá dedicar todo o seu tempo livre à montagem da peça. (Como veremos abaixo você vai precisar de tempo).


2 – Montando o Grupo de Teatro

Primeiro defina se você vai fazer teatro com pessoas ou teatro com fantoches. Isso é muito importante, porque são 2 estruturas diferentes entre si. 
As pessoas normalmente acham que só crianças gostam de teatro de fantoches. Mas isso não é verdade. Em São Paulo existem várias Companhias de Teatro que só fazem teatro de bonecos para jovens e adultos. Tudo depende da sua proposta e da estrutura que você conseguir.

A catequese é um celeiro de talentos. Você pode encontrar pessoas que já tiveram experiência com teatro – e pessoas que gostariam de uma oportunidade e nunca tiveram.
Pessoas de todas as idades podem atuar nas peças: crianças, jovens e adultos (até 99 anos ou mais). Tudo depende dos voluntários que você conseguir.

Divulgue que você precisa de atores: faça cartazes (pode ser à mão mesmo) e coloque na igreja e na catequese. Dê avisos nas Missas e em cada sala da catequese (isso funciona muito bem!). Logo você terá vários voluntários.
Se precisar convide – ou consulte – professores de Artes da comunidade ou da escola. Muitos deles gostam de teatro e poderão lhe ajudar com ensaios, cenários, figurinos.
Uma dica importante é: assista peças de teatro. Como você vai fazer teatro para evangelizar é bom ver peças teatrais em outras igrejas – para a mesma faixa etária que você pretende trabalhar. Veja muitas peças, analise os pontos fortes e fracos de cada uma delas e aprenda com isso. 
Procure também ver peças teatrais comuns – e se puder prefira os trabalhos profissionais. Isso vai enriquecer muito sua experiência.


3 – Cenários e Figurinos

Todos queremos fazer o melhor para evangelizar. Assim queremos roupas e figurinos bem elaborados para nossa peça teatral.
Mas isso nem sempre é possível. Se a peça acontece na Missa você não poderá usar quase nada de cenário. Muitas vezes até um cenário de teatro de bonecos tem que entrar na hora da peça e sair logo depois por causa do espaço.
Assim coloque primeiro o que é absolutamente necessário (e que possa sair no fim da peça se for preciso). O mesmo vale para as apresentações na catequese.

Com relação à figurinos você pode usar um tecido chamado Oxford – que é barato e amassa pouco, mas tem um ótimo caimento. Outra opção – bem mais barata – é usar TNT (tecido-não-tecido).
Comece com o mais barato – e aos poucos você poderá ir incrementando sua produção. Se a paróquia não tiver recursos uma boa dica é fazer rifas na catequese e na comunidade para angariar fundos. Outra boa ideia é montar uma barraquinha (de salgados, doces, etc) em festas da igreja para conseguir os fundos que você precisa.

No caso dos fantoches você pode compra-los prontos. Prefira fantoches em tamanho pelo menos médio, que possam ser vistos por quem está no fundo da igreja (ou do salão da catequese). 
Outra opção é fazer os fantoches com sucata. Aí entra a sugestão da professora de artes, que pode ajudar bastante na confecção (dando ideias ou até fazendo junto com vocês).

Convém guardar todo o cenário e figurino num único lugar. Isso facilita quando você for montar novas peças teatrais.


4 – Ensaios

Os ensaios são extremamente importantes para o sucesso da apresentação.
Aí vão as dicas:

Marque ensaios com o máximo de antecedência possível
Divida os papéis entre os atores
Faça uma primeira leitura do texto explicando seus objetivos e a seriedade dos ensaios
Entregue os textos aos atores
Marque os dias e horários dos novos ensaios e explique que não podem haver faltas
Evite conflitos de egos no grupo. Explique que todos os papéis são importantes, mesmo os que não tem fala
Primeiro ensaie a leitura e a interpretação do texto – para só depois ir para a movimentação
Peça aos atores para decorarem o texto o mais breve possível
Filme um ensaio com um celular ou máquina fotográfica para que os atores vejam sua movimentação
Ensaie e ensaie muito

Textos com narração são ótimos para se fazer mais rapidamente. Isso porque o narrador pode ler a sua parte – sem precisar decorar. E os atores precisam decorar menos falas.

De maneira geral um texto de 5 a 10 minutos precisa de 2 a 4 semanas para ficar pronto – entre ensaio e produção. Isso varia de acordo com a experiência dos atores e de quem vai dirigir a peça.

Aproveite e envolva os atores no processo de produção dos cenários, material de cena, etc. Assim eles se motivam ainda mais.

Sobretudo nas missas não se esqueça do microfone (de preferência sem fio). Se você tiver um narrador ele é o mais indicado para ficar com o microfone e levar até cada ator na hora da fala. Isso por si só já ajuda na apresentação – já que cada ator sabe a hora da fala por causa do microfone.
Sem narrador a solução é uma outra pessoa do grupo (sem ser ator) segurar o microfone. Essa pessoa precisa ter acompanhado os ensaios e pode ter um texto na mão para melhor acompanhar a peça.
É bom fazer ao menos um ensaio com o microfone para que os atores se acostumem.


5 – Na hora da apresentação

Quanto mais vocês ensaiaram mais seguros estarão.
Procure dar assistência aos atores e atrizes que se mostrarem mais nervosos.
Evite a distração. Nada de conversas paralelas pois isso desconcentra a atenção.
Filmar as apresentações é sempre boa ideia, pois depois todos poderão ver a atuação – e assim reforçar pontos fortes e eliminar pontos fracos.


6 – Pesquise

procure ver peças de teatro em outras igrejas
veja peças de teatro profissionais
assista filmes bons para analisar a técnica de interpretação dos atores
procure livros e cursos


7 – Indicações

Para pesquisa indico a você:

Curso Como Fazer Teatro para crianças e com crianças
Este curso em vídeo faz parte do DVD-livro Teatro na Missa das Crianças Ano C. 
O curso é dado pela atriz e diretora Miléni Lúcia, que tem grande experiência com teatro infantil e dirige atores-mirins. O DVD traz 77 textos teatrais para todos os domingos do Ano C e para as datas especiais.
www.tvcriancacatolica.com.br/lojinha



Curso Como fazer Teatro de Fantoches
Este curso em vídeo faz parte do DVD-livro Teatro na Missa das Crianças Ano A.
O curso é dado pelo ator, diretor e dramaturgo Emílio Carlos, que tem grande experiência profissional com teatro de fantoches, tendo dirigido 2 Cias de teatro de Bonecos em SP. 
O DVD-livro traz textos teatrais para todos os domingos do Ano A e para as principais festas litúrgicas.
Entre no site: www.tvcriancacatolica.com.br/lojinha


A grande diferença do teatro para o teatro católico é que na igreja nós queremos evangelizar. Nada pode ser mais importante do que o Evangelho, do que a mensagem de Jesus.
Ensaie bastante e que Deus lhe abençoe!


Emílio Carlos
Diretor, ator e dramaturgo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários passam por moderação antes de serem publicados.